28.04.2020 | Notícias

Aprender História à Distância, e agora?

Aprender História no 8º ano do Ensino Fundamental II já representa, naturalmente, um desafio imenso: os estudantes são convidados a entrar no pensamento abstrato, a analisar as sociedades de maneira mais profunda, mergulham em conteúdos e contextos que os levam a refletir sobre o mundo do qual fazem parte.

As situações políticas, sociais, econômicas e culturais, estudadas sobre o século XVIII, nos trazem inúmeras consequências para os dias atuais e é importantíssimo fazer essa ponte, juntamente com os estudantes. E em tempos de Educação à Distância, como construir essa ligação?

Até agora foram muitas as atividades propostas aos estudantes e a conjuntura mundial nos ensina que é preciso que nos reinventemos sempre e estamos fazendo isso, em conjunto com os estudantes e tem sido precioso esse tempo de redescobertas.

Nas aulas de História – em EAD e na modalidade AO VIVO – estamos estudando a Era das Revoluções, nos aprofundando no processo da Revolução Francesa por meio de discussões, análises de imagens, de documentos históricos, atividades realizadas coletivamente e individualmente. Estamos exercitando as atividades de múltipla escolha e as dissertativas, tanto em aula quanto em tarefas “pós aula”. As aulas AO VIVO têm proporcionado a tão preciosa troca e partilha que as aulas de Ciências Humanas tanto precisam.

Estamos nos conectando de formas diferentes e estabelecendo novos “contratos sociais” para esses novos tempos, e em História nos preocupamos muito em ajudar nosso estudante a estender o conteúdo aprendido à sua realidade do dia a dia.

As noções de igualdade, liberdade, equidade e justiça social, tão amplamente discutidas em aula, precisam ser inseridas no cotidiano dos  estudantes e, em tempos de pandemia, é lindo ver como eles trazem para as reflexões nas aulas, a realidade que os cerca, as preocupações com a sociedade e com os caminhos que estamos trilhando, em um mundo tão incerto.

A sala de aula de História – presencial ou à distância – que verdadeiramente funciona, é aquela na qual nossos estudantes alargam seu olhar para o mundo, para realidade e para o próximo. Caminhamos juntos nesse momento, todos unidos, apesar da distância física, para que as aulas sejam próximas aos estudantes e, igualmente significativas, como sempre pretendemos que fossem.

Lais Alves Sanchez – Ma. Professora de História