Proposta pedagógica

destaque-proposta-pedagogica

A proposta pedagógica do Consa volta-se para a construção do conhecimento, favorecendo o desenvolvimento de um estudante protagonista e agente de transformações sociais. Essa visão de educação está relacionada a uma série de escolhas que se alicerçam nos princípios da alteridade, da autonomia e da pesquisa.

Dentre elas, destaca-se o Sistema Educacional Franciscano – SEFRAN. Um sistema educacional próprio, que alia a tradição educacional e os princípios franciscanos, às pesquisas de ponta em Educação e Tecnologia.

Os estudantes reconhecem o processo de transformação social possibilitado pela proposta pedagógica, vivenciando os valores de acolhimento, responsabilidade e participação.

O Sistema Educacional Franciscano se concretiza em ações pedagógicas práticas e intencionais como:

Estudo do meio

O conhecimento é construído também em situações fora da sala de aula, favorecendo a vivência do saber de forma significativa e interativa.

Roda de leitura

Estratégia de formação do leitor implantada em todas as séries do Ensino Fundamental e Ensino Médio. As rodas permitem desenvolver habilidades leitoras de textos literários, informativos e de outras linguagens.

Projetos

O trabalho com projetos centra-se na interação entre conhecimentos e habilidades, ultrapassando os limites dos componentes curriculares e das diferentes áreas.

Ações solidárias

Ações solidárias são desenvolvidas em todos os segmentos, favorecendo a vivência de virtudes e valores, a partir do estudo, reflexão, compreensão e sensibilização para a necessidade do outro, contribuindo para a construção de uma cultura solidária.

Trabalhos em grupo

O conhecimento é também uma construção social, por isso o Consa valoriza o trabalho em grupo, desenvolvendo estratégias próprias para sua aplicação.

Olimpíadas Interescolares

O Consa valoriza a pesquisa, o estudo e a experimentação, favorecendo a participação dos estudantes em Olimpíadas Interescolares: Olimpíada Brasileira de Astronomia, Olimpíada de Matemática, Física e Biologia, dentre outras.

Linguagens e Códigos

Linguagens Jornalística e Publicitária, Literária e Cinematográfica, Mídia e Tecnologia e Arte. Essas esferas promovem a integração entre as tradicionais e as novas linguagens, favorecendo ao estudante a incorporação da linguagem midiática e desenvolvendo habilidades que permitam explorar a riqueza de temas que os veículos de comunicação abordam todos os dias. Além disso, possibilitam ao estudante fazer interagir conhecimentos artísticos, sociais, textuais, linguísticos, gramaticais e literários no desenvolvimento das habilidades próprias da leitura e da escrita, assim como também da oralidade.

O ensino das línguas estrangeiras é pensado no Consa para responder às necessidades para um mercado de trabalho cada vez mais exigente.

Os estudantes entram em contato com a Língua Inglesa, a partir do Infantil 4, por meio de aulas que buscam criar um espaço de vivência e priorizam a experiência direta com o idioma.

 No Ensino Fundamental 1, a rotina das aulas se modifica, gradativamente, de modo a acompanhar o desenvolvimento dos estudantes. São duas aulas semanais nos três primeiros anos e, a partir do 4º ano, a carga horária aumenta para três aulas.

 A Língua Espanhola integra o currículo,  a partir do 6º ano e, assim, os  estudantes passam a ter mais duas aulas semanais de língua estrangeira até o 9º ano.

 No 8º ano, as turmas de Língua Inglesa se dividem em dois grupos menores, organização que favorece ainda mais a expressão oral do idioma. Essa formação dos grupos continua até a 3ª série do Ensino Médio.

 O Consa é assessorado por nomes e Instituições de referência no universo de pesquisa e ensino de línguas estrangeiras, tanto na elaboração e organização de sua proposta curricular, quanto na formação continuada dos professores. Dessa forma, o trabalho se desenvolve em uma perspectiva ao mesmo tempo local e global.

 Local, porque integra os princípios educacionais da Instituição e conta com a participação ativa dos educadores na pesquisa e produção dos materiais. Organizou ciclos de aprendizagem próprios que promovem o ensino gradativo da língua de forma a respeitar e ao mesmo tempo estimular o desenvolvimento cognitivo dos estudantes segundo uma concepção sociointeracionista de língua e de aprendizagem.

 Global, pois dialoga com tendências atuais para o ensino de idiomas e considera os níveis de proficiência linguística, usados como referência, internacionalmente. Nesse sentido, ao vivenciar simulados dos exames de proficiência de Cambridge nas aulas e serem estimulados a prestar os exames oficiais, os estudantes acompanham seu aprendizado e são desafiados a partir de um referencial externo e internacional.

 Resultado: estudantes aptos, com autonomia para dar continuidade aos seus estudos em nível superior, bem como se inserir, com sucesso, no mercado de trabalho.

Ciências Humanas

A área de Ciências Humanas propicia a reflexão sobre a realidade e suas formas explicativas, na busca da compreensão dos diferentes grupos humanos e suas relações no tempo e no espaço, pautados pela observação, comparação e análise da realidade, com Estudos do Meio planejados para contemplar a dimensão social, cultural  e econômica do contexto em que vive o estudante. O Ensino Religioso no Consa permite compreender a diversidade religiosa e o fenômeno religioso, por meio do conhecimento de valores comuns às tradições religiosas, formando a pessoa humana para o diálogo inter-religioso e valorizando a interculturalidade.

Ciências da Natureza

A área de Ciências da Natureza desenvolve projetos conduzidos a partir de processos de investigação que ocorrem tanto em aulas de laboratório como pelo uso de aplicativos das novas tecnologias educacionais. Os temas abordam, além dos conhecimentos científicos convencionais, sua análise crítica a partir dos recursos da história e filosofia da ciência, bem como, o diálogo com os saberes de outras culturas. Os estudantes do Ensino Médio participam de projetos de aprimoramento como “Ciência na Mídia”, nos quais têm a oportunidade de identificar e julgar o modo de participação da ciência e tecnologia em situações diversificadas.

Matemática

Na área de Matemática, as sequências didáticas são planejadas de modo a possibilitar a aplicação do que foi aprendido, empregando os conhecimentos na interpretação da ciência, nas atividades tecnológicas e cotidianas. Recursos diversos são utilizados, entre eles, jogos, materiais manipulativos e tecnológicos, tendo como objetivos a ampliação das capacidades de raciocínio, resolução de problemas e comunicação em Matemática.

Informática, mídia e tecnologia

Ambientes Virtuais de Aprendizagem, revistas impressas e online, nos quais os estudantes publicam trabalhos produzidos em sala de aula e experimentos realizados em laboratórios diversos.

Desse modo, aliados à experiência de educação franciscana, o Consa garante ao estudante uma formação integral de excelência que o habilita a enfrentar os desafios futuros em sua vida acadêmica, profissional e pessoal.