Festival Artístico Olha Aí

A arte é um componente curricular muito presente em todos os anos da vida escolar do estudante do Consa por meio das aulas de CCA – Cultura Corporal e Artística. Nessas aulas o estudante desenvolve suas habilidades artísticas que se manifestam de diversas maneiras, seja na pintura, na música, na dança ou na escrita.

A reunião de todos os talentos se dá pelo Festival Olha Aí. Um evento tradicional no Colégio, e anualmente, aguardado ansiosamente pelos jovens artistas.

O “Olha Aí” é organizado, desenvolvido e apresentado pelos estudantes do Ensino Médio e mobiliza os artistas do Ensino Fundamental 2 e Médio, que expõem suas criações, revelam aptidões, ampliam os seus conhecimentos artísticos e deixam um legado aos colegas sobre a importância da arte na formação de pessoas criativas, autônomas e dinâmicas.

“A vida é uma constante de realizações. Desde os nossos primeiros passos até um grande objetivo, muitas vezes fruto de uma imensurável dedicação. E quem disse que seria fácil? Tudo que desejamos nos toma incontáveis horas, levará cada resquício de nossas energias, mas no fim, nos recompensa com um extenso sorriso e uma tamanha satisfação que apenas os olhos poderão traduzir. Para que o Olha Aí acontecesse, fomos os responsáveis a buscar soluções para novos desafios e tomamos para nós o compromisso de conduzir cada etapa da elaboração à finalização do projeto. Provamos nossa integridade, trabalhamos nossas semelhanças e diferenças, e como fruto deste trabalho, fizemos um grande evento para todos os nossos amigos, professores e familiares, que puderam apreciar cada vitória, pois todos os que ali estavam foram vitoriosos.
Segurar um troféu não era o que mais nos importava, era apenas um símbolo, o mais significativo foi a realização de um sonho e o Colégio tornou palpável esse sentimento de realização, nos dando a oportunidade única de expressarmos nosso talento. Vitória àqueles que se lançaram nas incertezas, e que nos próximos anos o Consa seja palco para novos talentos e novas descobertas!” Depoimento das ex-alunas Heloisa Bastos e Luana Reis.